feed facebook

Pesquisa







PARCEIROS




Certificação Energética de Edifícios

FRANCHISING DE OURO VALORES À CONQUISTA DE ESPANHA

Com mais de 90 agências em território nacional, em cerca de dois anos desde o arranque do modelo de franchising, a VALORES – o primeiro franchising ibérico de compra, venda e avaliação de valores – escolheu o Dia de Portugal para abrir a primeira agência em Espanha. Amanhã, quinta-feira, a Valores inaugura a primeira agência em Pontevedra, uma agência própria, que resulta de um investimento que ronda os 150.000,00€ (inclui investimento publicitário, obras, participação na Expofranquicia, entre outros).

Em termos de facturação para o primeiro ano de actividade no país vizinho as expectativas apontam para os 750.000,00€ e a marca antevê finalizar 2010 com 10 agências. Na rota das próximas aberturas inclui-se Vigo, onde a Valores pretende abrir uma unidade própria, e ainda grandes cidades espanholas, capitais de região, e cidades próximas da fronteira dada a proximidade de actuais franchisados que pretendem abrir lojas em Espanha. De acordo com J. Chester, director-geral da Valores, “a expectativa é muito boa uma vez que estamos no centro da cidade numa praça muito movimentada e perto do comercio tradicional. Trata-se de uma zona espanhola com grande tradição no ramo da ourivesaria.”

Em Portugal, até ao final do ano, a Valores espera atingir as 100 unidades – a cobertura total do território nacional - e alcançar os 25 milhões de euros de facturação global da rede.

Nascido em plena época de crise, o franchising Valores criado em 2008 assume-se como uma oportunidade de negócio única, nomeadamente para investidores e empreendedores que procuram criar o seu próprio negócio, em algumas situações como resposta a situações de desemprego. Na verdade este conceito de negócio low cost “ajusta-se ao contexto económico e permite a criação de emprego directo e indirecto. Actualmente a rede Valores conta com mais de 120 colaboradores”, refere J. Chester, director-geral da Valores. “Temos franchisados com 2,3,4,5 e 6 agências o que demonstra a rentabilidade do negócio”, completa.

Para J. Chester “a crise nos mercados financeiros permitiu uma crescente valorização do ouro que atingiu cotações máximas, conduzindo uma “corrida ao ouro”. A compra e venda do metal dourado tornou-se um negócio rentável e um investimento seguro. O risco inerente à compra ou venda de ouro é praticamente nulo”, reitera. No negócio da compra e venda de ouro o lucro está nas barras ou moedas de ouro. “Temos clientes particulares que investem na compra de barras e moedas de ouro que conseguiram multiplicar esse investimento”, sublinha.

Mas se há os que procuram a Valores para comprar ouro, há também quem procure a Valores para vender ouro. “Cerca de 70% dos nossos clientes vendem peças de ouro porque já não as usam, já não gostam das mesmas ou receberam-nas como herança. Há sempre pessoas que estão interessadas em vender para comprar outras peças ou, por exemplo, para viajar”, afirma J.Chester.

De referir a vasta gama de serviços que estarão disponíveis nas agências Valores, à semelhança das restantes agências da rede: compra e venda de ouro, platina, prata e outros valores; reciclagem de ouro;avaliações (efectuam avaliações de metais preciosos, diamantes, jóias, obras de arte, relógios e similares - que podem ser úteis para avaliações patrimoniais, partilhas, inventários, seguros -venda e personalização de barras de ouro; restauros e reparações especializadas; guarda de valores e captação e colocação de objectos em leilão. A aposta da Valores na loja online onde é possível comprar e vender bens de valor complementa a actividade dos espaços físicos da marca e promete crescer e diversificar.